Consórcio

Taxa de administração no consórcio: como calcular?

05 Aug 20
2 min
01

Você tem interesse em fazer um consórcio mas fica em dúvida quanto a taxa de administração cobrada? Então clique nesse artigo e saiba tudo sobre o assunto!

O consórcio é uma modalidade interessante para planejar a aquisição de bens de maior valor, como a compra do carro novo. Embora seja fácil contratá-lo, algumas dúvidas acabam surgindo e uma delas é sobre a taxa de administração do consórcio.

Se você também tem curiosidade, preparamos este blog post especialmente para você.. Boa leitura!

O que é a taxa de administração do consórcio?

A taxa de administração nada mais é do que a remuneração do serviço de gestão e gerenciamento prestados pela administradora do consórcio. Afinal, ela tem seus gastos para organizar todo o processo, da abertura do grupo às entregas dos bens até a cobrança de possíveis inadimplentes.

Todas as administradoras de consórcio contam com essa cobrança. Porém, a taxa de administração do consórcio é bem diferente da incidência de juros compostos, por isso seu peso é inferior no valor total. 

Outro fator importante é que ela é diluída ao longo das prestações durante todo o tempo do consórcio.

Cada administradora é livre para fixar um percentual, por isso é importante que o interessado pesquise antes qual a empresa oferece as melhores condições.

Qual trabalho é desempenhado pela administradora?

São várias as atividades realizadas pela administradora do consórcio. É ela, por exemplo, que define:

  • Regras do contrato;
  • Número de participantes;
  • Valores da carta de crédito;
  • Funcionamento das assembleias;
  • Captação dos interessados;
  • Administração dos valores recebidos;
  • Liberação do crédito aos contemplados.

Além disso, em casos de inadimplência, é a administradora que precisa fazer a cobrança. De maneira resumida, a empresa faz toda a parte logística para que o consorciado fique tranquilo, esperando apenas o momento da contemplação de sua cota.

Como calcular a taxa de administração?

O valor da taxa de administração do consórcio sempre deve constar no contrato, por isso a importância em conferir todo o documento até o final. Sua cobrança estará embutida na parcela e o pagamento ocorre automaticamente, assim que você quita sua prestação.

Mas afinal, como se calcula essa taxa? Vamos o exemplo a seguir!

  • Uma administradora utiliza o percentual de 15%;
  • Em um consórcio de 60 meses, o valor corresponderia a 0,25% ao mês, já que é diluído durante todo o tempo de existência do grupo;
  • Se a carta de crédito contratada for de R$ 60 mil, o montante da taxa seria de R$ 150 mensais.

É importante você saber que esta não é a única taxa existente no consórcio. O valor da parcela é composto também por:

  1. Fundo comum: valor para a aquisição do bem contratado, é dividido pelo número de meses que o grupo durará.
  2. Fundo de reserva: serve para proteger o funcionamento do grupo em caso de eventuais inadimplências ou despesas relacionadas aos consorciados.
  3. Seguro: tem como objetivo garantir aos participantes segurança em caso de perda de renda ou algum infortúnio, como a morte do consorciado. Este é opcional e contratado individualmente.

--
Nesse artigo você viu que não há mistérios para calcular a taxa de administração no consórcio. Agora que você aprendeu tudo sobre isso, que tal aproveitar para fazer uma simulação no site do MIT Consórcio? É rápido e fácil, confira!

Por MIT Consórcio
Somos o Consórcio para você conquistar o seu Mitsubishi com o melhor negócio.

FIQUE POR DENTRO DE NOSSAS NOVIDADES